Muitas Empresas que vivem de E-commerce consideram o Marketing de Conteúdo uma ‘perda de tempo’, argumentando que ‘é preciso muito empenho para pouco resultado.’

É bem verdade que o Marketing de Conteúdo exige investimento de tempo.

Mas, na realidade digital, em que os usuários são bombardeados por anúncios e cadastramentos de dados, o Marketing de Conteúdo, tem um diferencial para conquistar o interesse dos consumidores: seu conceito principal é gerar valor.

Quanto a resultados, deve-se considerar que não basta fazer Marketing de Conteúdo por fazer.

É preciso excelência e constância, como em qualquer outro tipo de estratégia.

Mas, afinal, o que é Marketing de Conteúdo?

É uma estratégia de Marketing, que já existe desde antes da chegada da Internet, cujo conceito é produzir e compartilhar conteúdos relevantes dirigidos a consumidores, para auxiliar na organização de tarefas e geração de leads.

O Marketing de Conteúdo é capaz de gerar valor a qualquer coisa, marca, produto ou serviço, incluindo os E-commerce.

Seu propósito é a geração de assuntos que sejam realmente do interesse do consumidor; assuntos de conotação ampla e que, diferentemente dos anúncios, não têm a intenção única e primordial de venda.

E funciona?

De acordo com Pesquisa do SEBRAE, em 2016, 68% das vendas em Lojas Virtuais foram decorrentes de buscas orgânicas; ou seja, mais da metade das compras em E-commerce não acontecem por meio de anúncios pagos, mas através de pesquisas em ferramentas de busca (Google, Bing, Yahoo) e se concretizam de acordo com a apresentação do Site, nessa pesquisa.

Várias outras pesquisas têm mostrado que, cada vez mais, o desejo do usuário é entender, aprender sobre os produtos e serviços, lendo conteúdos mais complexos e proveitosos que os anúncios; e usar as redes sociais para checar a opinião de outros consumidores, tirar dúvidas , etc

Então, avalie se vale a pena investir tempo em Marketing de Conteúdo

O Marketing de Conteúdo está para o E-commerce assim como a visita para pesquisar e conhecer a diversidade e potencialidade dos produtos está para a Loja Fisica.

Na visita à loja física o consumidor tem a oportunidade de ver, analisar, conhecer opções, tirar dúvidas sobre funcionalidades, instalação e vantagens, por exemplo, seja de um produtoconhecido ou de um lançamento.

A venda acaba sendo uma consequência.

É isso que o Marketing de Conteúdo faz no Mundo Digital.

Os E-commerce podem desenvolver seu Marketing de Conteúdo como um adicional, um benefício ao consumidor e um extra de seu produto.

Um Blog com assuntos diversos; tutoriais que ensinem a melhor forma de utilizar um produto ou serviço; textos que falem de vantagens e desvantagens, que deem dicas ou façam comparações, por exemplo: como economizar água e que tipos de chuveiros contribuem mais para essa economia‘.

Dessa forma o Marketing de Conteúdo complementa a confiabilidade da marca, produto ou serviço e estabelece mais proximidade, uma parceria, com o consumidor.

Vantagens do Marketing de Conteúdo para os E-commerce

  • -Aumento do tráfego no Site;

  • Aumento do engajamento dos consumidores com a Marca;

  • Impulsionamento de potenciais consumidores (geração de leads);

  • Minimização de custos na obtenção de novos clientes

O que fazer para tornar real o Marketing de Conteúdo no seu E-commerce?

Estabelecer de forma coerente e expressiva o Marketing de Conteúdo no seu E-commerce é um processo. Não há como fazer isso, com qualidade, de forma precipitada e irrefletida.

Faça uma análise e ajuste as principais etapas do Marketing de Conteúdo ao seu E-commerce

  • Educar do público consumidor;

  • Conseguir ser identificado como uma autoridade no assunto que diz respeito ao seu E-commerce;

  • Ter influência na decisão de compra;

  • Transformar o cliente em promotor da marca;

Considere colocar em prática cada uma dessas etapas através das ferramentas disponíveis

Redes sociais

Marcar presença em várias Redes Sociais é crucial para os E-commerce, com o objetivo de manter contato direto com os consumidores.

Essa prática é fundamental, mas não com qualquer conteúdo; conteúdos cativantes, marcantes, realmente de valor para seus consumidores são imprescindíveis.

Vale lembrar que há redes sociais nas quais é possível segmentar o público para onde direcionar suas publicações, o que também é uma vantagem.

E-mail Marketing

Esta estratégia vale para aqueles usuários que buscam um produto mas têm dúvidas sobre as melhores especificações. Nesses casos, a pesquisa desses consumidores será feita não na página de uma marca exclusiva, mas num Site mais geral (Ex: quero comprar uma porta de entrada, mas não sei o melhor tipo, marca ou material: é mais provável que a primeira busca seja em Sites de Lojas de Construção ou de Decoração e não num Site de portas.

Portanto, vale incluir na estratégia do Marketing de Conteúdo de seu E-commerce, o envio de E-mails Marketing que falem de forma mais abrangente de assuntos onde seu produto/serviço se encaixe.

Pondere que esta é uma ferramenta de baixo custo.

Blogs

Atualmente, uma das mais eficientes ferramentas de Marketing de Conteúdo para o mercado dos E-commerce são os Blogs.

Os conteúdos variados e abrangentes de um Blog, possibilitam ao E-commerce chegar a diversificados tipos de usuários e sanar suas dores.

Quer um Blog com alcance extraordinário para E-commerce?

Tenha Pautas adequadamente planejadas que ofereçam: informação útil e proveitosa, que sejam convidativas, estimulantes e não fiquem restritas ao produto ou serviço do E-commerce, apenas com intuito de venda.

Não foque em quantidade, ao contrário, procure abordar uma determinada gama de assuntos, com qualidade.

Dessa forma, num mercado cada vez mais competitivo, com novos parâmetros de relação com os consumidores, estabelecidos pela Lei de Proteção de Dados, vale a pena ponderar o quanto o Marketing de Conteúdo pode ser uma opção significativa para seu E-commerce.

É uma oportunidade de estreitar o relacionamento com os consumidores, fornecer a eles informações pertinentes e participar na tomada de decisão sobre suas compras.

E por que não buscar o engajamento e fidelização, a conquista de novos mercados, o aumento do potencial de vendas, com uma nova visão: sendo mais que vendedores, sendo parceiros de nossos Clientes?